Plano de Aula!!!

Agora vamos falar sobre as ibejadas, com certeza essa aula a galerinha vai adorar.

Definição do Projeto
Tema: Crianças de todos os reinos
Duração: 2 encontros de uma hora cada
Materias: Linguagem, Natureza e Sociedade.
Justificativa:
O tema possibilita ao aprendiz perceber-se que faz parte de um grupo social, auxiliando-o na construção da sua identidade, na atuação com o outro grupo na vida social, na Preservação dos Direitos da Criança e do Adolescente e na construção de valores.
Objetivos Gerais:
Refletir e valorizar a pluralidade cultural que existe no Brasil, fazer com que a criança perceba os valores das religiões de matizes africanas, podendo expressar a sua crença com propriedade de conhecimento.
Etapas previstas:
Construção de um Painel para a própria festa do Terreiro .
Pontos Cantados de Cosme e Damião.
Registros Através de textos e Desenhos.
Confecção de um mural .
Pesquisas:
Conversas Sobre o tema.
Confecção de um varal com trabalhos manuais.
Pintura a dedo.
Desenhos para colorir.
Natureza e Sociedade: A Vida das crianças em diferentes civilizações (Danças, Rítmos, Pesca, Onde moram, Comidas, Bebidas).
Culminância:
É imprescindível a participação dos pais, os alunos devem apresentar as atividades para que possam se motivar para as próximas etapas do caticismo.
Apresentação de Pontos Cantados
Exposição de fotos e do varal de atividades realizadas pelas crianças.
E o convite para que todos venham para receber o Axé dos docinhos benzidos de Cosme e Damião.
Se gostarem deixem seus comentários ou enviem fotos de suas realizações teremos prazer em postar no blog.
Que nossas queridas Ibejadas tragam muita alegria para seus lares.
Aiêh ièh Ibejada!

Que tal saquinhos decorados!!!

Potinhos Decorados!!!

Sugestões maravilhosas de potes para lembrancinhas. Que tal uma marmitinha para os visitantes vips!!!

Salve o Jardim de Oxalá!!!

Uma linda representação de Jardim para decorar nossa festa de Ibejada!!!

Sugestão de Painel

Uma linda cachoeira de Mamãe Oxum.

Pra garotada se divertir!!!!

Filhos do Pai Maior

Salve a Natureza


Nosso Saudoso Maurício de Souza

Viva a primavera!!!


Vamos Colorir???

PLANO DE AULA

Agora vamos falar sobre o povo da Bahia, espero que seja proveitoso para a galerinha se divertir.


Definição do Projeto

Tema: Bahia terra do Nosso Senhor
Duração: 2 encontros de uma hora cada
Materias: Linguagem, Natureza e Sociedade.
Justificativa:
O tema possibilita ao aprendiz perceber-se que faz parte de um grupo social, auxiliando-o na Construção da sua identidade, Na atuação com o outro grupo na vida social, na Preservação do Meio Ambiente em que vive e na construção de valores.
Objetivos Gerais:
Refletir e valorizar a pluralidade cultural que existe no Brasil, fazer com que a criança perceba os valores das religiões de matizes africanas, podendo expressar a sua crença com propriedade de conhecimento.
Etapas previstas:
Construção de um livro de Receitas com culinária do Povo da Bahia .
Pontos Cantados da Bahia.
Registros Através de textos e Desenhos.
Confecção de um mural .
Pesquisas:
Conversas Sobre o tema.
Confecção de bonecas de cabaças.
Pintura a dedo.
Desenhos para colorir.
Natureza e Sociedade: A Vida do povo da Bahia (Danças, Rítmos, Pesca, Onde moram, Comidas, Bebidas).
Culminância:
É imprescindível a participação dos pais, os alunos devem apresentar as atividades para que possam se motivar para as próximas etapas do caticismo.
Apresentação de Pontos Cantados
Exposição de fotos e do livro de culinária do Povo da Bahia.

Se gostarem deixem seus comentários ou enviem fotos de suas realizações teremos prazer em postar no blog.

Que nosso amado Povo da Bahia traga muita alegria para seus lares.

OXENTE BAIANO!

Na Bahia tem!!!


É Só clicar na imagem e colorir!!!

Para o povo da Bahia!!!

Podemos produzir um quadrinho e levar pra mamãe!!!


Salve o povo da Bahia!!!

Baianos são uma linha de trabalhadores de Umbanda que pertencem à chamada Linha das almas, a mesma dos Pretos-Velhos e Omulú. Suas giras são encontradas sobretudo em São Paulo. A correspondência no Rio de Janeiro é com a linha dos Malandros, cujo maior representante é Zé Pelintra. Outras linhas trabalham na gira dos baianos como por exemplo: Boiadeiros e os Mineiros.
Sempre com seu coco (mistura de cachaça e mel colocada dentro de um coco), a linha baiana está sempre disposta a ajudar os filhos de fé com seus conselhos e sua proteção. Esta linha trabalha tanto na Umbanda quanto na Quimbanda, geralmente não descendo nos trabalhos de esquerda (exceto Zé Pelintra), mas tendo a sua permissão para atuar na Quimbanda no plano espiritual.
Os Baianos trabalham na orientação material ou espiritual, desmancham trabalhos de magia negativa, nos ajudam no desenvolvimento mediúnico, nos assuntos e desavenças matrimoniais, nos assuntos profissionais, etc.
Os Baianos são muito comunicativos e muito brincalhões, usam bebidas alcoólicas e cigarros em seus trabalhos (não fumam os cigarros, fazem defumações com eles). O Baiano depois de um determinado período de comparecimento aos trabalhos, transforma-se em verdadeiro amigo e confidente e neles depositamos imensa confiança.
Essa é a prova que nem todo Baiano que se apresenta como tal, viveu na Bahia, pode ser pernambucanos, alagoanos, cearenses, etc. Uma coisa só lhes é peculiar: todos eles quando encarnados eram praticantes da magia negativa. Hoje usam esses conhecimentos para combater o mal, valendo-se da inversão dos pólos.
Consideramos a linha dos Baianos, não somente uma linha de trabalhadores amigos, mas sim, uma das linhas mais fortes que existe na Umbanda. Não conhecemos feitiço que não desmanchassem, não constatamos situação que não resolvessem.

VISITE:
http://caboclo7matas.blogspot.com.br/

Semana Santa!

Se algo aprendi em meus anos como mãe umbandista é que a batalha de manter o equilíbrio entre os aspectos religiosos e seculares de uma celebração não são tão fáceis de lidar. E, não é fácil, porque as celebrações seculares quase sempre são mais atrativas que sua contraparte religiosa. A Páscoa não é a exceção é uma celebração litúrgica importante no ano. É um dia em que reafirmamos nossa fé entre os mortos. Mas, para a maioria das crianças, é o dia em que o coelhinho da Páscoa lhes traz uma cesta cheia de doces e presentes. Garanto-lhes que se vocês perguntarem a qualquer de seus filhos menores de 10 anos que escolham entre ir celebrar a união com os irmãos de fé ou participar de uma festa com coelho pascal incluído por certo este gracioso animal ganharia. O fato é que, descobri que se me esforço ao máximo, sempre há maneiras de encontrar conexões entre a religião e as tradições seculares. A maneira como fazemos é nosso desafio como pais, avós, tios, tias e padrinhos umbandistas que somos.
Por exemplo, enquanto seus filhos adoram a caça dos ovos de páscoa pela casa, (assim ganhariam os prêmios escondidos dentro), pode-lhes explicar que o costume dos ovos de páscoa tem uma origem que simboliza o cristianismo: assim como o ovo oculta uma vida que brotará, a tumba de Jesus também oculta os segredos de sua passagem pela terra. Também, que o desejado coelho de Páscoa remonta a antigos pregadores do norte europeu que viam na lebre um símbolo da Ascensão e de como deve viver o cristão: as fortes patas traseiras da lebre lhe permitem ir sempre para cima com facilidade, enquanto que suas débeis patas dianteiras lhe dificultam a descida. Estas pequenas explicações, que podem ser ditas a maneira de história, podem abrir a porta para uma discussão entretida sobre o batismo, os preceitos religiosos, etc.
Ainda se a criança é muito pequena para entender o Batismo, por exemplo, verdadeiramente significa, é bom ir introduzindo-os sobre este tipo de tema de uma forma simples e entretida. Por exemplo, quando seu filho abrir seu livro de fotos e observar as fotos de seu batismo, junto com seus familiares podem ir lhe contando que essas fotografias foram tiradas no dia em que ela passou a formar parte da família religiosa. Tais argumentos, pelo menos, fazem que os filhos sejam conscientes deste sacramento e do que significa.

PARA COLORIR!!!




Este ovo tá bem colorido, tem quase todas as cores dos Orixás.
BOA DIVERSÃO!!!

QUARESMA

É um tempo de concentração que nos prepara para a grande festa da Páscoa Quaresma dura quarenta dias e começa na quarta-feira de cinzas e termina no domingo que se comemora a Páscoa.
Lembra os quarenta dias que Jesus passou no deserto em oração, antes de entrar em Jerusalém.
É tempo de nos arrepender de nossos pecados e de mudar algo de errado que fizemos e que não agradou nossos orixás, que não foi bom para nós mesmos e nem para os outros, é tempo de nos esforçarmos para sermos melhores e vivermos mais próximos de nossos amados Orixás.
Nesse período da Quaresma somos auxiliados pela linha das Almas e do povo de Exú.

CARNAVAL!!!

O carnaval e a quaresma são datas católicas e nossa umbanda tem muito do catolicismo.
Todos os dias são abençoados para o trabalho no terreiro.
A caridade não pode parar.
O que nos cabe neste período, como sempre, é a oração e a vigília.
Em tempos de carnaval predominam sobre a crosta terrestre vibrações densas de excessos nas comemorações do período.
É uma época de intenso trabalho para espiritualidade.
Por este motivo a maioria das casas realizam oferendas aos Exus para fortalecer a segurança ao trabalho durante as festividades do carnaval.
Devemos manter iluminado nossos anjos de guarda e redobrar a vigilância quantos as energias em nosso redor, então quando não estamos nos sentindo bem num lugar que lhe parece chato é melhor ir embora.
Podemos nos divertir, mas sendo criteriosos quanto ao tipo de local e atividades que frequentamos.
Bom comportamento e educação são essenciais.
BOA DIVERSÃO!!!

Pra colorir!



Plano de Aula para Iemanjá!

Vamos preparar a aula do povo do Mar.
Definição do Projeto:
A criança não consegue definir ainda esta situação entre divino e humano, por isso criamos os personagens para que ela possa idealizar e visualizar o Orixá neste momento, depois quando crescer ela entenderá que estávamos apenas personificando para que eles entendessem.

Tema: Povo das águas - Festa no Mar
Duração: 2 encontros de uma hora cada
Materias: Linguagem, Natureza e Sociedade.
Justificativa:
O tema possibilita a criança perceber-se que faz parte de um grupo social, auxiliando-o na Construção da sua identidade, Na atuação com o outro grupo na vida social, na Preservação do Meio Ambiente em que vive e na construção de valores.
Objetivos Gerais:
Refletir e valorizar a pluralidade cultural que existe no Brasil, fazer com que a criança perceba os valores das religiões de matizes africanas, podendo expressar a sua crença com propriedade de conhecimento.
Etapas previstas:
Elaboração de pesquisa sobre a pesca ilegal.
Construção de um livro de Receitas com culinária do Orixá.
Pontos Cantados de Iemanjá e do povo do mar.
Registros Através de textos e Desenhos.
Confecção um de mural .
Conversas Sobre o tema.
Desenhos para colorir.
Natureza e Sociedade: A Vida do povo que vive do mar (Dificuldade de reconhecimento de trabalho, morada próxima ao mar, problemas de saúde(dengue) a perda de companheiros que vivem da pesca com o mar revolto(ensinar a criança de como lidar com as perdas), o valor da facilidade que temos de comprar tudo pronto.

Culminância:
É imprescindível a participação dos pais, os alunos devem apresentar as atividades para que possam se motivar para as próximas etapas do caticismo.
Apresentação de Pontos Cantados
Exposição de fotos das aulas de festividades anteriores no terreiro e apresentação dos trabalhos realizados pelas crianças.
Se gostarem deixem seus comentários ou enviem fotos de suas realizações teremos prazer em postar no blog.
Que o povo do mar tragam bençãos de paz e saúde para seus lares.

Odoyá!!!

Viva a rainha do mar
Nossa Mãe Iemanjá

Passatempo

Vamos circular os bichinhos do mar e pintar bem bonito os outros bichinhos

Vamos colorir o Povo do Mar!!!



Esta Sereia é do Moacir de Souza, adoroooooo.
Até acredito que ele tem um pézinho no Axé! kkkkkkkkk

SARAVÁ OXÓCE!!!

VAMOS COLORIR sÃO SEBASTIÃO!!!

Plano de Aula

Este ano resolvi inovar e escrever sobre uma produção de aula sobre Oxóce, espero que seja proveitoso para a galerinha se divertir.
Definição do Projeto
Tema: Oxóce: O caçador de uma só flecha
Duração: 2 encontros de uma hora cada
Materias: Linguagem, Natureza e Sociedade.

Justificativa:
O tema possibilita ao aprendiz perceber-se que faz parte de um grupo social, auxiliando-o na Construção da sua identidade, Na atuação com o outro grupo na vida social, na Preservação do Meio Ambiente em que vive e na construção de valores.

Objetivos Gerais:
Refletir e valorizar a pluralidade cultural que existe no Brasil, fazer com que a criança perceba os valores das religiões de matizes africanas, podendo expressar a sua crença com propriedade de conhecimento.

Etapas previstas:
Construção de um livro de Receitas com culinária do Orixá .
Pontos Cantados de Caboclos.
Registros Através de textos e Desenhos.
Confecção um de mural .

Pesquisas.
Conversas Sobre o tema.
Confecção de cocar e chocalho.
Pintura no Rosto.
Desenhos para colorir.
Natureza e Sociedade: A Vida dos índios (Caça, Pesca, Onde moram, comidas, chás).

Culminância:
É imprescindível a participação dos pais, os alunos devem apresentar as atividades para que possam se motivar para as próximas etapas do caticismo.
Apresentação de Pontos Cantados
Exposição de fotos e do livro de culinária de Oxóce.

Se gostarem deixem seus comentários ou enviem fotos de suas realizações teremos prazer em postar no blog.
Que nosso amado Pai Oxóce traga muita fartura para seus lares.
OKÊ CABOCLINHO!

Atividades em E.V.A.

                                                 Podemos criar um porta-trecos
Ou criar um painel
Podemos criar um cocar com o nome da galerinha do curso

Reciclagem!

Podemos criar uma família, ou até mesmo toda a tribo com materiais recicláveis.

Podemos Criar Fantasias!